o sonho ou a mensagem?

No dia seguinte ao se levantar para nova corrida diária a mensagem lhe veio à mente. Na verdade vieram as mesmas perguntas de como aquele imundo pedacinho de papel fora parar no centro da cidade…melhor, as perguntas se resumiam numa só: por que até agora isso lhe ocupava a cabeça…
Enquanto tomava seu café lembrou-se que sonhara com aquilo (e lembra agora o aforismo de Freud de que sonhos são “restos diurnos”…mas são também “expressão de desejos”). O sonho vinha agora em fragmentos em sua mente (ou talvez ele mesmo, o sonho, tenha se dado em pedaços). Tentou rememorar, embora seu corpo estivesse fazendo o que sempre fazia todas as manhãs ao se preparar para o trabalho.
Entrando no carro sentiu-se mais solto para de novo se ocupar do bilhete (agora já era isso? um bilhete?), ou do sonho… já se sentia misturado nas duas coisas…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: